Blog

29
Nov
2018

Crowdpublishing: o futuro dos livros

Alexandre Coutinho, jornalista e editor:

Sou cofundador da Contra a Corrente, a primeira editora criada em Portugal com um modelo de crowdpublishing. O que nos levou a criar a editora com este modelo? Em meados de 2010, cerca de um ano antes da criação da Contra a Corrente, estive envolvido na edição de um livro de autor que não encontrava uma editora interessada em publicá-lo… ocorreu-nos então dirigirmo-nos directamente aos leitores, às empresas e às instituições, que financiaram o livro, tendo como contrapartida a colocação dos seus nomes, logotipos e marcas na contracapa e o valor do patrocínio convertido em exemplares do livro. O sucesso deste modelo seria replicado a partir de 2011, em mais de duas dezenas de edições lançadas até à data.

Embora rodeados por muitos anúncios de programas de apoio ao investimento (Portugal 2020, fundos comunitários), a realidade que se depara aos empreendedores nacionais é de uma enorme complexidade burocrática, inevitável recurso a fundos de tesouraria para superar os atrasos do Estado (com os inerentes encargos financeiros) e crédito a um custo inacessível por parte das instituições de crédito. As melhores soluções de financiamento passam pela mobilização de investidores directos, business angels, crowdfunding ou fundos privados de incubadoras ou de universidades, para o lançamento de start-ups.

Criado nos Estados Unidos, o crowdpublishing chegou recentemente à Europa, onde é mais usado por autores independentes e por editoras de nicho, especializadas em livros de grande qualidade e de tiragens limitadas. Com o apoio de uma plataforma de crowdfunding – por exemplo, o PPL – é possível apresentar um projecto a uma vasta comunidade de potenciais leitores interessados em adquirir o livro a um preço mais vantajoso, contribuindo com montantes que podem variar entre €1 e €200, por exemplo, e recebendo em troca as mais diversas recompensas: livros numerados com assinatura dos autores; convites para as sessões de lançamento; conversas com os autores; e, claro, uma menção na página dos Agradecimentos. Poesia, contos para crianças, livros sobre causas sociais e ambientais, e livros de história, são os que mais recorrem ao crowdpublishing.

Actualmente, os editores deparam-se com uma escassez de financiamento no mercado para obras independentes, a par de uma rede deficiente de distribuição e de um circuito obsoleto de livrarias. Por isso, mais de dois terços dos livros editados pela Contra a Corrente são comercializados directamente aos leitores e enviados por correio, à cobrança ou após pagamento por transferência bancária. No futuro, por força da crescente digitalização e consequente diminuição da procura pela imprensa escrita, os livros tornar-se-ão obras de prestígio, com tiragens limitadas e exclusivas, previamente encomendadas pelos leitores. No limite, o livro alcançará o estatuto de “obra de arte” – algumas experiências pioneiras foram muito bem sucedidas com livros de fotografia em grande formato – com tiragens de 100 ou 200 exemplares numerados e assinados pelo autor. Já imaginou receber o seu livro directamente das mãos do seu autor de referência, num encontro ou jantar privado?

05
Nov
2018

Como o crowdfunding pode ser um modelo de financiamento para o teu projeto


Quando lançamos um site ou projeto no digital queremos ter sucesso. E por sucesso entenda-se várias coisas: lucro financeiro, conexões e contactos, visibilidade, projeção, etc. Neste artigo, vou-te explicar porque é que o crowdfunding pode ser um modelo de financiamento interessante para o teu projeto digital… qualquer que seja o teu objetivo.

A minha história

Quando lancei o Nomadismo Digital Portugal corria o ano de 2016 e o mês de fevereiro. Estava a preparar-me para deixar a minha casa em Paris pois, nessa altura, já tinha conseguido criar a minha atividade de freelancer remota a full-time.

O projeto nasceu como um blog onde eu partilhava as minhas experiências na construção da minha atividade de freelance e adaptar tudo o que aprendi e li à realidade portuguesa – porque sim, vivia em Paris, mas trabalhava e ainda trabalho para e com Portugal.

Depois de mais de um ano a ler e aprender com conteúdos e pessoas dos Estados Unidos, Brasil, Inglaterra e França, peguei em tudo o que sabia e na minha experiência e decidi criar um projeto dedicado a estas temáticas para o público português.

Essa decisão foi tomada por ter visto uma janela de oportunidade para alcançar sucesso. Nessa altura, sucesso era sinónimo de visibilidade – sabia que seria difícil torná-lo auto-sustentável assim tão rapidamente, pois tinha que educar primeiro o público para a temática do trabalho remoto. Queria que esse projeto pessoal se transforma-se numa janela de visibilidade para a Krystel “Freelancer”.

Dois anos depois, o projeto tornou-se uma referência dentro desta temática e chegou então a altura de mudar o conceito de “sucesso”: queria que o projeto se tornasse o meu trabalho a full-time. E aí foi onde entrou o crowdfunding.

Financiamento para alcançar sucesso

Voltemos um pouco atrás. Comecei por dizer que o crowdfunding poderia ajudar-te a ter sucesso, qualquer que fosse a noção que tens dele.

No início, com o meu projeto, o sucesso era visibilidade isto porque não tinha público educado para o meu projeto. A forma de chegar ao meu público foi criar conteúdo, e a minha escolha foi continuar a trabalhar com freelancer (aproveitando a visibilidade que o projeto me ofereceu).

Quando, com o meu trabalho, alcancei um público que sabia que podia escalar o meu projeto a algo maior, precisei de dinheiro – porque sabia que a prioridade seria ter tempo, e para ter tempo precisava de parar de trabalhar tanto e para isso precisava de dinheiro (faz-te sentido, certo?).

Porquê o crowdfunding?

Poderia ter escolhido um banco ou até alguém individual para pedir um empréstimo, mas sabia que a minha audiência, pela confiança que já tinha depositado no conteúdo que lhe fui oferecendo, iria querer ter mais e melhor.

Escolhi o crowdfunding porque precisamente não procurei um financiamento: procurei um investimento. Enquanto que num financiamento a contrapartida é uma taxa de juro e pagamento em dinheiro, num investimento como o crowdfunding a contrapartida pode ser aquilo que as pessoas decidirem.

No caso da audiência do Nomadismo Digital Portugal, as pessoas precisam e pedem mais conteúdo sério, informativo e rico sobre trabalho remoto.

Em dezembro de 2017 lancei a minha primeira campanha de crowdfunding, onde podia à minha audiência para investirem na qualidade do conteúdo que eu sei que tenho para lhes oferecer.

Não só eu sei, como elas também sabem: a campanha acabou por ser muito bem sucedida, ultrapassando em 80% o valor pedido inicialmente.

Se procuras uma forma de alcançar o sucesso que tu defines para o teu projeto e se tens uma audiência preparada e pronta para investirem neles mesmos, o crowdfunding é o modelo perfeito para ti!

Escrito por Krystel Leal – Fundadora do Nomadismo Digital Portugal

13
Jul
2018

O Crowdfunding na 1ª pessoa – Cafetaria Aldeia

Dicas preciosas para ajudar-te a criar um projecto de sucesso!

A Priscila e a Sónia construiram em Lisboa um espaço totalmente inovador: a Cafetaria Aldeia.
Focada em fomentar as relação familiares, é uma cafetaria family friendly, onde pais e filhos passam tempo de qualidade juntos. Para tornar o espaço ainda mais acolhedor e fazer várias obras de renovação, as duas empreendedoras recorreram ao crowdfunding.

78 apoiantes contribuiram para angariar mais de 4 000€, um estrondoso sucesso. Mas qual a estratégia utilizada para alcançar este número? O que sugerem a futuros promotores?
Descobre a resposta no vídeo:

 

E tu, de que estás à espera para financiar a tua campanha?

Sabe mais sobre esta campanha e descobre o desafio para criares uma campanha bem-sucedida.

25
May
2018

Por detrás do sucesso: Uma empreendedora social de Vila Real

Quando o empreendedorismo e a vertente social se juntam, o resultado tende a ser magnífico. Foi o que aconteceu com o Smile-Access, um software que melhora o acesso ao computador para as pessoas sem mobilidade.

Criado por uma jovem estudante de Vila-Real com apenas 25 anos, esta campanha ultrapassou largamente os objectivos a que se propôr atingir.: 1 900€ angariados através de 56 apoiantes, representaram um financiamento em 119% do projecto.

De modo a desmontar os segredos por detrás destes excelentes resultados, fomos falar um pouco com a Andreia, promotora da campanha, e ficámos a saber que o crowdfunding permitiu-a fazer muitos contactos profissionais de futuros interessados no software ou que foi um tremendo desafio tirar o projecto da estagnação em que ele se encontrava depois de ter angariado metade do valor necessário.

"A maior surpresa para mim foi a quantidade de contactos que obtive com esta campanha, principalmente de pessoas que querem adquirir o software"

 

Promoção da campanha

A promotora explicou-nos que a divulgação constante da sua campanha se fez em duas fases: primeiramente apenas pelo Facebook, que trouxe resultados fabulosos, em seguida, quando atingiu cerca de metade do valor, houve uma estagnação e foi necessário a Andreia usar a sua vertente criativa para arranjar uma solução. Contactar maciçamente os media, como blogs e rádios, foi a estratégia utilizada e, desta forma, a jovem conseguiu reactivar os donativos constantes.

Familiares e amigos foram o motor dos apoios, mas a promotora foi mais além e aproveitou vários estabelecimentos comercais da sua região para colocar latas alusivas à campanha. Uma forma diferente de complementar o orçamento estabelecido.

Como consequência de toda esta exposição mediática, a empreendedora conseguiu obter vários contactos profissionais, demonstrando que uma campanha de crowdfunding tem muitas mais potencialidades do que o simples financiamento da mesma.

 

Vídeo vs Recompensa

Andreia, explicou-nos a importância do vídeo desta forma: "O vídeo é importante porque em pouco mais de um minuto consegue-se resumir o produto apresentado e as pessoas ficam logo a perceber sem terem que ler o perfil todo da campanha."

Quanto às recompensas, quase todas relacionadas com descontos ou obtenção do software, a promotora identificou que no seu caso não foram muito importantes, uma vez que o público-alvo de um produto tão específico é reduzido. A mobilização popular fez-se essencialmente pela genuina vontade de ajudar - uma das maravilhas do crowdfunding.~

" Todos os dias tinha de partilhar a campanha, com diferentes palavras e em diferentes sítios."

Dia-a-dia e desafios da campanha

Como é comum nos projectos financiados na nossa plataforma, a jovem explicou-nos que a campanha exigiu uma dedicação diária da sua parte, pois foi necessário fomentar a exposição mediática e na comunidade online da campanha todos os dias, só assim é que foi possível levar uma mensagem constante e coerente a todos os potenciais apoiantes..

Para além desta exigência diária, a empreendedora teve de ultrapassar o desafio de estar contantemente a pedir às mesma pessoas para partilharem o projecto e deparou-se com um desconhecimento generalizado sobre o que é o e como funciona o crowdfunding.

O maior conselho para futuros promotores é: "Iniciem a vossa campanha apenas quando tiverem o projecto praticamente pronto, para que os apoiantes não tenham de esperar muito tempo pelas recompensas."

Agora é continuar a trabalhar para alcançar o sucesso e temos toda a confiança que mais tarde ou mais cedo veremos esta jovem a exportar o seu software e dar a conhecê-lo ao mundo inteiro.

 

Obrigado Andreia por mais um caso de sucesso estrondoso na PPL!

18
May
2018

Três novas salas para o Gatil

O Cantinho do Tareco é uma associação que se dedica a tratar de gatos abandonados, garantido-lhes as condições necessárias para uma vida decente.

Como o espaço já estava sobrelotado a associação criou uma campanha de crowdfunding para melhorar as condições do gatil e aumentar o seu espaço. O resultado foi muito bom, cerca de 2800€ angariados por 94 apoiantes.

Passados três meses do término da campanha, temos as novidades para vos mostrar: foram construídas as três primeiras salas com o dinheiro angariado na campanha.

Mais uma vez o crowdfunding provou que consegue transformar ideias nobres em projectos sustentáveis.

Vê as fotos das salas abaixo:

03
May
2018

O Crowdfunding na 1ª pessoa – Projecto Darte

Dicas preciosas para ajudar-te a criar um projecto de sucesso!

Projecto Darte visa usar a arte como terapia para desenvolver capacidades nos mais novos, um projecto inovador e pioneiro a nível nacional. A sua relação relação com a PPL remonta a 2016, onde fizeram a sua primeira campanha de sucesso, seguindo-se outra recentemente. O resultado é sempre o mesmo: financiamento garantido.

Mas qual o segredo? A Margarida, mentora do projecto, explica-nos todos os detalhes neste testemunho. Onde fala da campanha mais recente e do que aprendeu “colocando as mãos na massa” na campanha anterior.

E tu, de que estás à espera para financiar a tua campanha?

Sabe mais sobre esta campanha: https://ppl.com.pt/causas/projecto-darte

Descobre as nossas sugestões para criares uma campanha bem-sucedida: https://ppl.com.pt/academia

26
Apr
2018

Por detrás do sucesso: Uma Dúzia Ao Oitavo

Há cerca de um ano atrás a Associação Capulana financiou a sua campanha com sucesso. Foram mais de 3 mil euro angariados por 87 apoiantes. Ainda te lembras deste projecto?

"Uma Dúzia ao Oitavo" consistia em criar condições para que 12 crianças do interior de Moçambique pudessem continuar os estudos e frequentar o 8º ano, de modo a quebrarem o ciclo de abandono escolar normal na sua aldeia. Passados 12 meses, fomos ver como correu o ano lectivo dos jovens.

O balanço geral do grupo foi bom, sendo que metade terminou com sucesso o Curso Técnico Profissional, em Serralharia e Electricidade, e os restantes continuam no ensino secundário. Destes um passou para a 9ª classe e os outros reiniciaram este ano a 8ª classe, agora mais do que nunca, determinados a passar com distinção.

Foi um ano de grandes mudanças nas suas vidas e de ambientação a uma nova família - família de acolhimento - , a uma nova escola, a uma nova comunidade, no fundo, a uma nova realidade, num meio maior e mais urbano.

O trabalho não pára e as necessidades são mais que muitas, por isso esta temporada a Associação Capulana continua a financiar os estudos de seis jovens na Escola Secundária da Massaca, assegurando-lhes transporte, alimentação, alojamento e acompanhamento escolar, O ojectivo é dar a força necessária para que não desistam do desafio a que se propuseram.

Para garantir um melhor aproveitamento escolar, desde o início do ano lectivo 2018, que os 6 alunos estão a ser acompanhados por um jovem de 24 anos, da Aldeia da Massaca, que lhes tem dado um acompanhamento como tutor e explicações para as várias disciplinas três vezes por semana.

É com muita satisfação que vemos um projecto iniciado na nossa plataforma sólido e sustentável um ano depois, porque o crowdfunding não são apenas os 2 meses de campanha, é todo o trabalho seguinte aos holofotes se apagarem.

Poderás continuar a acompanhar e a ajudar estes alunos, seguindo a Associação Capulana nas redes sociais, e ficando a conhecer os seus programas de apadrinhamento.

23
Apr
2018

O Crowdfunding na 1ª pessoa – WePark

Dicas preciosas para ajudar-te a criar um projecto de sucesso!

A campanha de financiamento para a “WePark”, um serviço personalizado de estacionamento de veículos,  alcançou um grande sucesso. As promotoras conseguiram angariar praticamente o dobro do valor que estipularam como necessário.

Dos 2 500€ iniciais, o projecto chegou aos 4 911€ angariados, um sucesso a 196%.

Neste testemunho poderás perceber que todo este êxito foi precedido de um planeamento estratégico muito eficaz e que a campanha de crowdfunding foi trabalhada diariamente, desde muito antes do seu inicio oficial, até aos dias de hoje.

E tu, de que estás à espera para financiar a tua campanha?

Sabe mais sobre esta campanha: https://ppl.com.pt/prj/wepark
Descobre as nossas sugestões para criares uma campanha bem-sucedida: https://ppl.com.pt/academia

12
Mar
2018

O Crowdfunding na 1ªPessoa - De Vespa na Índia

 

Dicas preciosas para ajudar-te a criar um projecto de sucesso!

O Jorge foi autor de uma campanha de tremendo sucesso, a edição de "De Vespa na Índia", o primeiro volume de uma trilogia de livros sobre as suas viagens à Índia. Angariou mais de 8 mil euros e contou com 234 apoiantes.

Neste testemunho ele explica a estratégia que criou para a campanha e todo o processo por detrás da sua operacionalização.

Sabe mais sobre esta campanha: https://ppl.com.pt/prj/de-vespa-na-india

Descobre as nossas sugestões para criares uma campanha bem-sucedida: https://ppl.com.pt/academia

09
Mar
2018

Por detrás do sucesso: De Moçambique para os nossos ouvidos

Michel William é um artista que respira música. Os instrumentos são os seus melhores amigos e este moçambicano não se imagina a viver sem eles. Há cerca de 1 ano atrás, Michel tomou uma decisão crucial para o seu futuro: tornar este sonho realidade e gravar o seu primeiro álbum de originais.

Depois de analisar todas as opções, o crowdfunding foi aquela que lhe pareceu mais eficaz. A escolha foi totalmente acertada, uma vez que com 138 apoiantes e mais e 5 mil euros angariados, a campanha deste artista foi um tremendo sucesso.

Conversámos um pouco com ele para perceber as estratégias utilizadas por detrás da campanha, a utilização do Facebook como principal via de comunicação e a divulgação do crowdfunding nos concertos, contribuíram muito para o resultado final.

"O que funcionou melhor foi o Facebook porque seguimos as vossas recomendações da Academia PPL."

DIVULGAÇÃO DO PROJECTO

Houve uma grande preocupação de utilizar o máximo de canais possíveis. Tanto offline, os concertos e a participação em programas de televisão, como online, as redes sociais (Facebook, Instagram e WhatsApp) e o e-mail marketing (uso de Newsletters).

O Facebook foi o canal que adquiriu mais importância, por isso o objetivo foi potenciá-lo de acordo com as recomendações da Academia PPL e mandar mensagens directas aos apoiantes e potenciais apoiantes nos vários momentos da campanha (inicio, meio e final).

A vertente offline também angariou vários apoiantes, uma vez que o Michel utilizou os seus concertos para promover o projecto no meio da audiência, o que se veio a revelar um tiro certeiro.

Há ainda a salientar um outro ponto muito importante, todos os amigos, conhecidos e familiares do artista, que foram responsáveis por grande parte do financiamento.

PRINCIPAIS DESAFIOS E SURPRESAS

O grande desafio foi sincronizar o ritmo dos concertos com todas as questões diárias da campanha, responsáveis por mantê-la viva, como a pronta resposta aos contactos de apoiantes, ou o constante envio de mensagens. A relação com as TV's foi uma moeda de duas caras, pois se por um lado não deram atenção nenhuma ao projecto durante grande parte da campanha, no final (quando o sucesso já tinha subido vários níveis) decidiram focar a atenção no Michel.

O que nunca falhou foi a adesão de pessoas ao projecto durante os concertos, demonstrado que o contacto pessoal é insubstituível e um grande factor de sucesso.

A IMPORTÂNCIA DO VÍDEO E DAS RECOMPENSAS

Como o Michel ainda é um artista desconhecido do grande público, o vídeo foi muito importante para quebrar esta barreira da novidade e ajudar a levar a sua música por novos caminhos. O Facebook e o WhatsApp foram os principais divulgadores de todo o seu conteúdo visual.

As recompensas basearam-se na pré-venda do álbum, porém, houve uma tentativa de ir mais longe e dar aos apoiantes a possibilidade de obterem experiências únicas, como a ida ao backstage de um concerto.

ANÁLISE A TODO O PROCESSO DE CRIAÇÃO E OPERACIONALIZAÇÃO DA CAMPANHA

Foi muito importante seguir nossos conselhos e estudar campanhas anteriores que tiveram sucesso, desta forma o artista percebeu que a última semana e as últimas horas do projecto têm uma importância extrema.

O Michel optou por fazer um workshop de crowdfunding antes de iniciar o projecto, o que lhe deu um conhecimento de bastidores muito maior do que se iniciasse esta aventura sem nenhuma experiência com o conceito.

A escolha da data da campanha era algo que o cantor teria alterado, pois o mês de Agosto é bastante menos dinâmico que outras épocas do ano.

Foi com muita satisfação que vimos este artista internacional de extremo potencial alcançar o sucesso com a sua campanha. Agora é esperar pelos próximos álbuns e por assistirmos a salas de espectáculos cheias por todo o país.

Obrigado Michel William por mais um caso de sucesso estrondoso na PPL!