Olhos na estrada, todos no pensamento

Olhos na estrada, todos no pensamento

Estrada Nacional 2. Chaves-Faro. 738 quilómetros de bicicleta. Pedalar e fotografar. Publicar um livro. Promover a saúde mental das crianças. O desafio de uma vida.

  • 1462

    angariado

    58% de 2 500€

    71 apoiantes

  • 37 dias

    para apoiar

    Registe-se para seguir esta campanha

  • Esta campanha iniciou-se em 24/05/2021 e só será financiada se angariar um mínimo de 2 500€ até 23/07/2021 - 18:00

Estrada Nacional 2. Chaves-Faro. 738 quilómetros de bicicleta. Pedalar e fotografar. Publicar um livro. Promover a saúde mental das crianças. O desafio de uma vida.

Quando comecei a correr, em 2014, jamais o tinha feito na vida. Desde aí, tornou-se um vício. Primeiro 3 quilómetros, depois 5, 10 e por aí adiante. Até à primeira meia-maratona foi um ápice. Correr transformou-se num escape, numa forma de manter o meu bem-estar, de conseguir organizar e criar novas ideias. Perdi cerca de 15 quilos e ganhei uma dose suplementar de conforto e auto-estima.

Até que, em 2019, decidi dar correr uma maratona entre Cascais e Lisboa. Foi um dos dias mais felizes da minha vida. À minha espera, na meta, estavam os meus filhos e a minha mulher, motivo acrescido para não poder falhar. Durante 4h14m percorri os mais de 42 quilómetros entre a partida e a meta, com a convicção de que nada me faria desistir. À chegada, chorei de felicidade, agarrado aos amores da minha vida.

No início deste ano, num treino normal perto de casa, senti uma dor nas costas que me fez parar de imediato. A dor era insuportável. Fiz exames para perceber a gravidade da lesão e o diagnóstico não podia ser mais cruel para quem calçava os ténis de corrida três/quatro vezes por semana: ou parava, ou tinha de ser operado à coluna. O médico recomendou-me apenas andar ou fazer natação, mas senti que o meu espírito e a minha saúde mental necessitavam de algo mais.

Estrada Nacional 2

Uns dias depois, peguei numa velha bicicleta encostada na garagem e percorri 34 quilómetros só para espairecer. A sensação de liberdade e paz de espírito voltaram, apesar da necessidade de adaptação à convivência com automóveis na estrada. A partir daí fui batendo os meus recordes, já numa bicicleta nova. 

Adoro desafios, adoro superar-me, adoro cumprir os objectivos pessoais a que me proponho regularmente. E foi durante um treino de bicicleta que pensei percorrer a Estrada Nacional 2 de bicicleta, sozinho.

Quando, no ano passado, fiz o percurso de automóvel ao lado da minha mulher, ao longo de uma semana, senti que o estava a percorrer demasiado depressa. Há tanto para ver, tanto para fotografar, tanto para absorver, que desde aí senti que aqueles 738 quilómetros mereciam uma nova visita, mais longa e introspectiva. A EN2 é lendária para viajantes e aventureiros como eu, que se superam para conquistar realização pessoal e bem-estar.

Treino na Serra de Sintra

Se na altura contei a história dessa viagem nas páginas do jornal Público (https://www.rotan2.pt/news/51), desta vez quero partilhar todas as minhas experiências num livro de 100 páginas, totalmente a cores. Será essencialmente um registo fotográfico da única estrada que, atravessando o país de uma ponta à outra, engloba uma certeza: em cada um dos 738 quilómetros, surge a oportunidade constante de conhecer e revelar muitas histórias. A paisagem vai-se alterando, mas são sobretudo as pessoas que mostram o quanto somos diferentes de norte a sul.

No meio de uma pandemia, em que os portugueses tiveram de permanecer tantos e tantos meses fechados em casa, trabalhar e pedalar foi a minha forma de me abstrair do confinamento. Sei que muitos não podem dizer o mesmo. Um em cada cinco cidadãos considera que saúde mental piorou. 

Em Julho partirei nesta aventura sozinho, mas em parceria com a OLHAR - Associação de Solidariedade Social pela Prevenção e Apoio à Saúde Mental - que visa prevenir, proteger e promover esta área, praticando preços sociais para quem não dispõe de recursos financeiros -, quero ajudar quem mais precisa: crianças com graves problemas psicológicos, que precisam de um acompanhamento permanente. Esta é minha principal missão neste projecto: contribuir com 2€ da venda de cada livro para a Olhar, de modo a que o maior número de crianças possa ter acesso a cuidados psicológicos. Por cada 100 exemplares vendidos, poderei proporcionar 20 sessões psicológicas gratuitas aos mais novos, contribuindo desta forma para um futuro melhor.

Se pedalar o país de lés a lés depende de mim, o futuro desta iniciativa depende de nós. Os meus olhos estarão sempre atentos à estrada, ao passo que o meu pensamento centrar-se-á em todos aqueles que amo e nos que poderei ajudar. "Quem caminha sozinho pode até chegar mais rápido, mas aquele que vai acompanhado decerto chega mais longe".

Em Julho estarei de volta à EN2, desta vez de bicicleta

Sobre o promotor

Nasci em Lisboa em 1974, o filho mais velho de três irmãos.

Após uma infância feliz e uma adolescência rebelde, com 20 anos entrei na Universidade Autónoma de Lisboa, onde me licenciei em Ciências da Comunicação. Em 1998 concluí o Curso Avançado de Fotografia do Instituto Português de Fotografia. Aí tinha de optar: escrever ou fotografar. Comecei como redactor num estágio curricular no Diário Económico, mas três meses mais tarde optei pelo fotojornalismo. Colaborei regularmente com várias publicações nacionais e estrangeiras antes de trabalhar em vários jornais como A Bola, Correio da Manhã, Sol e i, onde desempenhei as funções de editor fotográfico.

A paixão pela formação chegou em 2016, leccionando a partir daí vários cursos no âmbito da Fotografia em escolas como Cenjor e Etic.

Sou filho do Luís e da Etelvina; marido da Mónica; pai do Tiago e da Madalena; viciado em livros e jornais; apaixonado por Fotografia; viajante incansável; aventureiro por natureza. Depois de percorrer oito meias-maratonas, em 2019 completei a prova maior do atletismo, em 4h14m. 

A bicicleta é uma paixão recente, que me proporciona bem-estar emocional, liberdade e uma vontade cada vez maior de me superar. Em Julho, ambiciono pegar na minha câmara fotográfica e percorrer Portugal de norte a sul, procurando paisagens, histórias e pessoas ao longo dos 738 quilómetros que separam Chaves de Faro, na mítica Estrada Nacional 2.

Maratona Cascais-Lisboa

Orçamento e Calendarização

Para me fazer à estrada na segunda quinzena de Julho e conseguir produzir o livro fotográfico a que me proponho, necessito de 2.500€, distribuídos entre a impressão mínima de 250 livros e as comissões PPL.

A entrega do livro será feita até três meses após o início da aventura pela EN2.

Campanha válida até 23 de Julho de 2021.

 

Qui, 17/06/2021 - 00:51

Sex, 11/06/2021 - 16:10

50% alcançado

A campanha reuniu metade do objectivo. O copo está agora mais cheio do que vazio ;)

Ter, 25/05/2021 - 14:37

Já somos 20

Já chegámos aos primeiros 20 apoiantes. Vamos continuar!

Seg, 24/05/2021 - 21:27

Primeiros cinco apoiantes

Reunimos os primeiros cinco apoiantes. Força!

Lançamento da campanha

24/05/2021

71 membros da comunidade PPL
apoiam esta campanha

  • 56
    novos apoiantes

  • 15
    apoiantes recorrentes

  • 5
    apoiantes anónimos

Conhece quem está a tornar este sonho realidade