Vigia Faia Brava
  • Ambiente
  • Figueira de Castelo Rodrigo, Portugal

Vigia Faia Brava

Para proteger a natureza única da Faia Brava e todo o trabalho de restauro ecológico realizado nos últimos 12 anos, a ATN efectua anualmente uma campanha intensiva de ...

  • 1046

    angariado

    105% de 1 000€

    27 apoiantes

  • 30/09/2012

    Terminado a

  • Financiado

    Esta campanha foi totalmente financiada

Para proteger a natureza única da Faia Brava e todo o trabalho de restauro ecológico realizado nos últimos 12 anos, a ATN efectua anualmente uma campanha intensiva de ...

Para proteger a natureza única da Faia Brava e todo o trabalho de restauro ecológico realizado nos últimos 12 anos, a ATN efectua anualmente uma campanha intensiva de prevenção e vigilância contra fogos.

A FAIA BRAVA

A Faia Brava é a primeira área protegida privada do país, no coração do vale do Côa, no Nordeste de Portugal. Ao longo do canyon escarpado do rio Côa e sobre o manto extenso de sobreiros pairam as grandes aves das escarpas, espécies prioritárias para a conservação da natureza.

Aqui a natureza é o valor mais importante. A Associação Transumância e Natureza (ATN) adquiriu e gere estes 800 hectares exclusivamente para a conservação da natureza, de modo a criar um modelo de gestão local e sustentável de recursos naturais.

RECUPERAÇÃO DE ÁREAS FLORESTAIS

Depois de um trágico incêndio em 2003, que consumiu uma área extensa de cerca de 4500 hectares no vale do Côa, a ATN tem trabalhado activamente na recuperação dos espaços ardidos na Faia Brava. De 2005 a 2012 estes são alguns dos resultados alcançados na Faia Brava:

10 000 árvores autóctones produzidas por ano

26 800 árvores plantadas

10 km de linhas de água reflorestadas

352 560 bolotas semeadas

515 hectares de bosque autóctone em recuperação

média de menos de 15 hectares ardidos por ano

200 voluntários por ano

VIGIA FAIA BRAVA - uma campanha de vigilância de sucesso

A época crítica de incêndios decorre todos os anos de julho a outubro, durante o verão quente e seco da nossa região. O fogo é um processo natural ao qual a vegetação está extremamente bem adaptada. No entanto, a frequência elevada com que este ocorre, as temperaturas altas atingidas pelo fogo durante o verão e a existência de extensas áreas abandonadas, onde a densidade de matos é extremamente elevada são factores que têm grande impacte sobre estas áreas florestais em processo de regeneração natural. Estes fogos têm maioritariamente origem antrópica e o intuito de acelerar a renovação das pastagens.

De forma a prevenir a destruição destas áreas naturais únicas e proteger todo o trabalho de restauro ecológico que tem sido realizado pela ATN ao longo dos últimos 12 anos, a ATN efectua anualmente uma campanha intensiva de prevenção e vigilância contra fogos.

Na Faia Brava, a equipa de vigilantes trabalha 18 horas por dia, 7 dias por semana, deslocando-se em viatura todo-o-terreno e utilizando pontos estratégicos de vigilância, para:

  1. Detectar o fogo o mais cedo possível e assim reduzir ao máximo a área ardida por ano.
  2. Apoiar o trabalho dos bombeiros, apoiando na 1ª intervenção, indicando os caminhos melhores e as charcas mais próximas.
  3. Contactar com a população local, sensibilizando para um uso mais sustentável dos espaços naturais, incluindo apoio técnico à gestão florestal (podas, desbastes, desmatações, limpeza de caminhos e realização de fogos controlados noutras épocas do ano).

FINANCIAMENTO

Todos os anos, a ATN conta com fundos próprios para operacionalizar a campanha de vigilância contra fogos na Faia Brava. Estes fundos são angariados através do apoio dos sócios, da venda de produtos e serviços e de donativos. O custo anual da campanha é de 3000 euros e inclui as deslocações da equipa de vigilantes, o equipamento de segurança, primeira intervenção e comunicação e o pagamento de serviços aos dedicados e incansáveis vigilantes.

Em 2012, a ATN tem disponível financiamento para os trabalhos de vigilância até ao final de Agosto, sendo essencial manter a equipa no terreno ainda até ao fim de Setembro. A ATN necessita de angariar ainda 1 000 euros para completar a campanha de 2012.

Esta campanha de crowdfunding pretende angariar esta verba e, ao mesmo tempo, sensibilizar a comunidade para a importância da prevenção e vigilância no combate aos fogos, que muitas vezes podem evitar o recurso à última linha de defesa, combate a incêndios.

Sobre o promotor

A Associação Transumância e Natureza (ATN) é uma organização não governamental de ambiente, de âmbito local e sem fins lucrativos, que foi criada em 2000 e que tem como missão como missão conservar, valorizar, conhecer e divulgar o património natural do Nordeste de Portugal, pela via da sustentabilidade e com a participação da comunidade, através da gestão e da protecção de áreas naturais.

A ATN não é subsidiada pelo estado, dependendo inteiramente de financiamento através dos seus sócios, donativos e mecenato, vendas de produtos e serviços, e financiamento nacional e internacional alvo de candidaturas.

Com base na convicção profunda de que a sociedade civil deve ter um papel activo na salvaguarda do património ecológico e de que o projecto Reserva da Faia Brava, ou seja a preservação de um espaço onde a natureza é o valor mais importante, é um factor de dinamização socio-económica e cultural na região, a ATN pretende criar na primeira área protegida privada do país um modelo auto-sustentável de gestão da biodiversidade. Num projecto apoiado na participação social e empresarial, procuram-se soluções inovadoras para a utilização e rentabilização da área, através da comercialização de produtos e serviços ligados à natureza, da formação e educação ambiental, num espaço onde a natureza é de todos e para todos.

Saiba mais sobre nós em: www.atnatureza.blogspot.com | www.atnatureza.org

OS VIGIAS

Ricardo Nabais Técnico florestal | Sector Agrícola e Florestal | Trabalha na ATN desde Novembro 2009, sendo gestor de todos os projectos de conservação de bosques da ATN (recuperação das linhas de água e coberto vegetal, gestão do viveiro florestal) e chefe de equipa de vigilância contra incêndios na Reserva Faia Brava e ZIF Algodres Vale de Afonsinho.

Eduardo Realinho Biólogo/Aluno de Mestrado | Sector Conservação e sustentabilidade | Licenciado em Biologia (Universidade de Aveiro), presentemente a concluir o Mestrado em Biologia Aplicada - Ecologia, Biodiversidade e Gestão de Ecossistemas. Desde 2010 que está a realizar investigação sobre alimentadores de abutres e o comportamento do Abutre do Egipto na Reserva da Faia Brava. Tem prestado apoio à ATN na área da visitação, como guia e monitor e também efectua trabalhos de vigilância.

Facebook

  • Apoie com
    5€ ou mais

    Produto da marca Faia Brava (amêndoas doces ou picantes) + Relatório da campanha de vigilância (pdf) + Agradecimento público

    6 apoiantes

  • Apoie com
    10€ ou mais

    Anterior + Poster panorâmico com paisagem da Faia Brava (20x60 cm)

    9 apoiantes

  • Apoie com
    25€ ou mais

    Anterior + T-shirt Faia Brava (homem, senhora ou criança, com ilustração de Marcos Oliveira)

    3 apoiantes

  • Apoie com
    50€ ou mais

    Anterior + Azeite Extra Virgem Biológico Faia Brava (2 garrafas de 0,5 l)

    3 apoiantes

  • Apoie com
    100€ ou mais

    Anterior + Visita Faia Brava Descoberta para 4 pessoas

    5 apoiantes

Qua, 24/04/2019 - 08:06

Qui, 09/01/2014 - 10:36

Faia Brava no NY Times

A Faia Brava é notícia no NY Times International.

A Coluna Verde de Economia do New York Times International faz uma especial alusão a Portugal, com a apresentação da R...

Ler mais

30/09/2012

Campanha terminou

Os fundos foram totalmente angariados com sucesso

Ter, 04/09/2012 - 13:55

Equipa: Ricardo Nabais, Alice

Equipa: Ricardo Nabais, Alice Gama, João Quadrado, Nadine Oliveira Horário: 10:00 - 23:30 No penúltimo dia de Agosto, a equipa de vigilância começou o dia no limite sul da ...

Ler mais

Ter, 04/09/2012 - 13:54

Dia 9 Vigia Faia Brava

A equipa de vigilância deslocou-se mais uma vez à Faia Brava, aproveitando também para regar o viveiro e encher o depósito com água. Vai se deitando o olho ao horizonte, para ...

Ler mais

Ter, 04/09/2012 - 13:53

Dia 8 Vigia Faia Brava

Durante estes últimos 4 dias de vaga de calor, o trabalho de vigilância foi reforçado. Mais vigilantes, mais hora de olhos no horizonte. Hoje, no final de mais um dia de vigilâ...

Ler mais

Qui, 09/08/2012 - 23:59

Dia 4 Vigia Faia Brava

A campanha Vigia Faia Brava chegou aos 20%! Obrigada a todos! Faltam 51 dias para transformar um pacote de amêndoas ou um poster panorâmico em vigilância contra fogos. No terre...

Ler mais

Lançamento da campanha

07/08/2012

Junta-te a nós para poderes participar nesta campanha. Criar conta

  • Associação Transumância e Natureza

    Faia Brava no NY Times

    A Faia Brava é notícia no NY Times International.

    A Coluna Verde de Economia do New York Times International faz uma especial alusão a Portugal, com a apresentação da Reserva da Faia Brava como motor de desenvolvimento económico de uma “região pobre, que necessita de pessoas e trabalhos”.

    Artigo completo: http://www.nytimes.com/2014/01/09/business/energy-environment/nature-ent...

    Inicie sessão ou registe-se para publicar comentários

  • Associação Transumância e Natureza

    Equipa: Ricardo Nabais, Alice

    Equipa: Ricardo Nabais, Alice Gama, João Quadrado, Nadine Oliveira
    Horário: 10:00 - 23:30

    No penúltimo dia de Agosto, a equipa de vigilância começou o dia no limite sul da reserva, verificando a localização da manada de cavalos garranos. Os cavalos estão neste momento numa área vedada de cerca de 200 hectares, podendo passar muitos dias sem serem vistos. No entanto, como existem poucos pontos de acesso a água, a manada mantém-se aproximadamente nos mesmos locais. Depois de algumas centenas de metros de caminhada, avistámos algum movimento entre os matos de giesta e azinheira. Lá estavam as 6 éguas, em excelente condição física, apesar da secura e quantidade reduzida de pasto. Para além das gramíneas, a alimentação dos garranos inclui também folhas de sobreiro e algumas giestas secas.
    De seguida, depois de uma passagem pelos portões principais da área vedada, paragem obrigatória em Algodres para encher um depósito de água. A nova viatura da ATN (comprada com apoio do nosso sócio Henk Smit), uma velhinha Bedford, é essencial para estas operações. Com os poços da Sabóia muito vazios, a água de Algodres é essencial para a rega das 10 000 árvores que vão ser plantadas este inverno na Faia Brava.
    Depois de um café n' O Escondidinho, ponto de encontro obrigatório para conversas com a população de Algodres, a equipa dirigiu-se para o acampamento-base das Hortas da Sabóia. Nas últimas semanas, o acampamento tem sido utilizado por voluntários, que permanecem na Faia Brava 24 horas por dia, fazendo trabalhos de vigilância contra fogos, ajudando na manutenção do viveiro florestal e fornecendo alimento suplementar a um segundo grupo de garranos que se encontram na Sabóia. O Vítor Viana e a Yvonne Markl (Áustria) têm sido uma ajuda preciosa e bons companheiros de trabalho. Bem hajam!
    Durante o turno da noite, já por volta das 20:30, a equipa detectou um fogo na ribeira do Massueime, já no concelho de Vila Nova de Foz Côa. Esta é uma área natural importante, for da Faia Brava, mas utilizada como área de alimentação pelas rupícolas do vale do Côa, incluindo a Águia de Bonelli. Apesar da rápida intervenção de várias equipas de bombeiros, o incêndio continuou noite dentro, tendo a equipa de vigilância da Faia Brava terminado o turno por volta das 23:30.

    Inicie sessão ou registe-se para publicar comentários

  • Associação Transumância e Natureza

    Dia 9 Vigia Faia Brava

    A equipa de vigilância deslocou-se mais uma vez à Faia Brava, aproveitando também para regar o viveiro e encher o depósito com água.
    Vai se deitando o olho ao horizonte, para ver se há movimentos suspeitos, ou alguma coluna de fumo.
    Por volta das 16:00 horas, rompendo as grossas nuvens brancas, vê-se uma coluna de fumo longe da Faia Brava, atrás da serra de Trancoso. Pouco tempo depois deixou de se avistar fumo. Valeu a prontidão dos bombeiros. Felizmente, até ao final da noite não se avistou mais nenhuma coluna de fumo.
    Para a equipa poder continuar a proteger a Faia Brava, precisamos que adquira produtos da Faia Brava.

    Inicie sessão ou registe-se para publicar comentários

  • Associação Transumância e Natureza

    Dia 8 Vigia Faia Brava

    Durante estes últimos 4 dias de vaga de calor, o trabalho de vigilância foi reforçado. Mais vigilantes, mais hora de olhos no horizonte.
    Hoje, no final de mais um dia de vigilância, a temperatura baixou e sente-se o vento fresco ao cair da noite.
    Se passar por Figueira e tiver umas horas disponíveis, pode acompanhar a equipa de vigilância e aproveitar para observar aves ou a manada de garranos a descansar à sombra de um sobreiro ou azinheira.

    Inicie sessão ou registe-se para publicar comentários

  • Associação Transumância e Natureza

    Dia 4 Vigia Faia Brava

    A campanha Vigia Faia Brava chegou aos 20%! Obrigada a todos! Faltam 51 dias para transformar um pacote de amêndoas ou um poster panorâmico em vigilância contra fogos.
    No terreno, a equipa da Faia Brava, durante esta onda de calor irá fazer um horário alargado de vigilância, das 10:00 às 02:00. Ao Ricardo e Eduardo, juntam-se nestes dias cheios mais mãos amigas: o João (ATN), a Ana Rita (Freixeda do Torrão) e a Yvonne (Áustria). Força vigilantes!

    Inicie sessão ou registe-se para publicar comentários

27 membros da comunidade PPL
apoiam esta campanha

  • 4
    novos apoiantes

  • 23
    apoiantes recorrentes

  • 0
    apoiantes anónimos

Conhece quem está a tornar este sonho realidade