Ajude a salvar as crias de animais selvagens
PPL Causas

Ajude a salvar as crias de animais selvagens

O trabalho do RIAS consiste no tratamento de animais selvagens feridos. Esta campanha apela à sua ajuda para cuidar de um grupo muito especial de animais que recebemos durante a...

O trabalho do RIAS consiste no tratamento de animais selvagens feridos. Esta campanha apela à sua ajuda para cuidar de um grupo muito especial de animais que recebemos durante a primavera e o verão: as pequenas crias de aves e mamíferos.

O RIAS é o centro de Recuperação e Investigação de Animais Selvagens localizado em pleno Parque Natural da Ria Formosa, em Olhão. O nosso principal objetivo é a recuperação de animais selvagens, e a sua posterior libertação na Natureza. Para além disso, trabalhamos com diversas instituições e universidades com o propósito de estudar os fatores de risco à sua conservação. Consideramos ainda importante a sensibilização da população em geral para a conservação da fauna selvagem, e por isso realizamos centenas de ações de educação ambiental todos os anos.

Durante a primavera e verão recebemos um grupo muito especial de animais: as delicadas crias. Desde passeriformes (como pardais), às rapinas (como mochos) e às cegonhas. Recebemos também crias de mamíferos, como ouriços-cacheiros, ginetas e lontras.

 

 

Está na sua mão ajudar a criar um planeta melhor e a proteger a sua biodiversidade. Apoiando o RIAS nesta campanha, pode contribuir para esta causa sem sair de sua casa!

 

Porque nos chegam estes animais?

No caso das aves, a maioria cai dos ninhos ao tentar o primeiro voo. É natural que os progenitores continuem a alimentá-los no solo, mas muitas vezes as crias ficam desprotegidas em locais urbanos, com estradas por perto ou animais domésticos que os podem ferir. Assim, é necessário encaminhá-los para o RIAS para que tenham mais hipóteses de sobrevivência. O nosso trabalho passa por fazer o papel dos progenitores, alimentando-os até crescerem todas as penas e possibilitando treinos de voo.

Veja AQUI o que fazer se encontrar uma cria de ave.

 

 

As crias de mamíferos, por sua vez, podem ser encontradas magras e debilitadas, pois ainda não têm capacidade para sobreviver sozinhas. Também aqui a recuperação passa por fornecer alimentação adequada, e sempre que possível fomentar a socialização com outros indivíduos da mesma espécie. No caso de crias recém-nascidas, a atenção tem de ser constante, o que inclui cuidados redobrados tanto de dia como de noite.

 

 

Quais as espécies que mais recebemos?

Ao longo dos anos já recebemos mais de 85 espécies diferentes de crias! As espécies mais comuns incluem: andorinhão-preto, pardal-comum, andorinha-dos-beirais, gaivota-de-patas-amarelas, peneireiro-vulgar, mocho-galego, cegonha-branca, melro-preto e ouriço-cacheiro.

 

Quantas crias já ajudámos?

O RIAS já recebeu cerca de 3200 crias provenientes de todo o Algarve e Baixo Alentejo. Isto corresponde a uma média anual de mais de 300 animais ingressados num intervalo de apenas cinco meses (Abril a Agosto). Durante esse período é frequente termos mais de 50 crias aos nossos cuidados em simultâneo!

 

Porque fazemos este pedido agora?

Este grupo de animais chega em grande número durante uma pequena temporada e carece de muita atenção e cuidados especiais. Assim, na época de nidificação, é necessário aumentar a equipa com duas pessoas experientes, exclusivamente para o tratamento destes animais. Este é um investimento extra, num orçamento já insuficiente.

Outro fator importante na recuperação de crias, é o fornecimento de alimento adequado, suplementos alimentares e vitaminas, essenciais para um bom desenvolvimento.

O financiamento para cuidar das crias sempre foi angariado no nosso centro de receção de visitantes. Em 2020, devido à pandemia, os donativos obtidos pelo centro foram reduzidos drasticamente, comprometendo assim a nossa capacidade de dar resposta ao trabalho exigido na época de crias.

 

Precisamos da sua ajuda para cuidar das pequenas crias que irão chegar em breve.

 

 

Sobre o promotor

O RIAS é constituído por uma equipa multidisciplinar de 6 profissionais.

. Fábia Azevedo | Coordenadora

. María Casero | Diretora clínica

. Moisés Corvo Romero | Reabilitação

. Thijs Valkenburg | Marcação e seguimento de animais e monitorização ambiental

. Sofia Costa | Gestão e Recursos Humanos

. Vera Marques | Educação Ambiental e Divulgação

 

O nosso objetivo é, acima de tudo, contribuir para a recuperação e conservação da biodiversidade e simultaneamente contribuir para uma maior consciencialização da população para as questões da natureza e da biodiversidade. Ser parte integrante na conservação da natureza e lutar para que todos possamos usufruir de um mundo natural bem preservado, é uma filosofia de vida que se adequa a todos os membros da nossa equipa.

Para conhecer a nossa equipa com mais detalhe clique AQUI!

Orçamento e Calendarização

O seu apoio vai permitir termos todas as condições necessárias para recuperar as crias de animais selvagens que nos cheguem durante a época de nidificação/reprodução de 2021.

Para isso é essencial a contratação de dois técnicos extra e aquisição de alimentação específica, suplementação e vitaminas.

O valor angariado será aplicado do seguinte modo:

- Ter duas bolsas para técnicos especializados em crias de animais selvagens: 2 400 €

- Adquirir alimentação adequada, suplementação e vitaminas: 500 €

- Taxas da plataforma: 300 €

Dom, 11/04/2021 - 08:12

Ter, 06/04/2021 - 15:04

50% alcançado

A campanha reuniu metade do objectivo. O copo está agora mais cheio do que vazio ;)

Seg, 05/04/2021 - 20:37

Já somos 20

Já chegámos aos primeiros 20 apoiantes. Vamos continuar!

Seg, 05/04/2021 - 12:50

Primeiros cinco apoiantes

Reunimos os primeiros cinco apoiantes. Força!

Lançamento da campanha

05/04/2021

Junta-te a nós para poderes participar nesta campanha. Criar conta

99 membros da comunidade PPL
apoiam esta campanha

  • 71
    novos apoiantes

  • 28
    apoiantes recorrentes

  • 20
    apoiantes anónimos

Conhece quem está a tornar este sonho realidade