Um lar digno, em Amarante, para a família Silveira Lopes.
PPL Causas

Um lar digno, em Amarante, para a família Silveira Lopes.

A D.Olívia precisa de uma casa condigna para criar os seus netos e dar algum conforto à sua família. A finalização desta casa depende agora de todos nós. Ajude-nos a realizar ...

A D.Olívia precisa de uma casa condigna para criar os seus netos e dar algum conforto à sua família. A finalização desta casa depende agora de todos nós. Ajude-nos a realizar este sonho!

A D. Olívia mora em Amarante. É casada, tem 52 anos, mãe de dois filhos adultos e avó de quatro netos. Tem um grande coração e acolhe em sua casa três dos seus netos menores, para evitar a sua institucionalização.

 O seu agregado familiar é composto pela sogra, marido dependente, filho e os três netos dos quais detém a tutela recebendo um rendimento mensal de 560€ para o sustento dos sete. Paga, também, uma dívida de 200€ mensais contraída por um familiar próximo.

Os netos, mais novos, com 5 e 10 anos de idade, necessitam de acompanhamento psicológico e terapia da fala para os quais é encaminhado todo o abono familiar que recebem. Todos os netos estão inseridos no sistema educativo público sendo que a neta mais velha se distingue nos seus resultados.

Infelizmente, em resultado de uma depressão, o marido, há cerca de 5 anos, ateou fogo à casa onde residia com a sua família, crime pelo qual foi julgado e condenado a uma pena efetiva de 4 anos de prisão. Por graça divina, não houve qualquer vítima, e hoje o marido reside com a sua família na casa danificada, com tratamento de depressão que sobrecarrega as despesas do agregado.

Em suma, numa casa incendiada, com 63,70 m2 sem qualquer climatização, no lugar de S. Brás de Telões vivem sete pessoas, das quais três menores.

Em Portugal a taxa de risco de pobreza é de 17, 3% e, em matéria de habitação, os números falam por si:

  • 156 203 habitações estão inseridas em edifícios degradados
  • 500 886 casas sobre habitadas
  • 326 000 casas sem pelo menos um dos serviços básicos de saneamento, abastecimento de água e eletricidade.

No caso da D. Olívia, a Fundação Manuel António da Mota (FMAM) apoiou com 10.000€, a família poderá contribuir com 7.200€ que pagará à Habitat For Humanity Portugal (HFHP) a vinte anos. Restam apenas 6.456,55€ para conseguir reabilitar esta casa.

Nesse sentido, a HFHP em parceria com a FMAM, vem apelar à solidariedade de todos para angariar o valor remanescente que permitirá concluir a obra e cobrir os custos acrescidos com a presente angariação de fundos.

 

Projecto do novo lar da Família Silveira Lopes

Sobre o promotor

A Habitat For Humanity Portugal (HFHP), constrói ou reconstrói casas para famílias carenciadas, colocando em prática a sua visão: a construção de “Um mundo onde todos têm um lugar digno onde morar”. 

A HFHP ajuda as famílias sem condições de habitabilidade, que vivem em casa própria, e, por isso, geralmente sem acesso a ajudas públicas para melhorar a sua habitação. Para a realização das obras, a Habitat recorre a voluntários nacionais, e Internacionais que se deslocam propositadamente para as construções da Habitat e que aportam uma ajuda em donativos. A HFHP recorre igualmente a profissionais locais do sector da construção que validam e orientam os trabalhos dos voluntários.

De modo a consciencializar as famílias para que estas contribuam, não só com trabalho na reabilitação da casa da familia, o custo remanescente da obra, ou seja, o que não foi doado pelos voluntários e outros mecenas é cobrado em pequenas prestações à família ao longo de 20 anos. 

Em Amarante, a HFHP opera desde 2010 com o apoio da Fundação Manuel António da Mota (FMAM), que suporta a sua atividade com uma subvenção anual de 30.000 € destinada aos encargos de estrutura.

Orçamento e Calendarização

Orçamento da Obra (c/IVA): 23.749,34€

  • Materiais: 8.004,91€
  • Mão-de-Obra: 8.816,64€
  • Trabalhos Especializados: 5.796,87€
  • Custos Admnistrativos: 1.130,92€

Custo com a campanha PPL (comissões + estimativa das recompensas): 1.100€

Fundos angariados: 

  • Donativo FMAM: 10.000€
  • Valor a pagar, a 20 anos, pela família beneficiária: 7.200€

Calendarização:

  • Início dos trabalhos: Junho
  • Estimativa de conclusão da Obra: finais de Novembro

Ter, 17/09/2019 - 07:59

Sex, 16/08/2019 - 15:00

Primeiros cinco apoiantes

Reunimos os primeiros cinco apoiantes. Força!

Lançamento da campanha

13/08/2019

33 membros da comunidade PPL
apoiam esta campanha

  • 26
    novos apoiantes

  • 7
    apoiantes recorrentes

  • 17
    apoiantes anónimos

Conhece quem está a tornar este sonho realidade

  •