Ajuda às vítimas do incêndio Pedrógão Grande
PPL Causas

Ajuda às vítimas do incêndio Pedrógão Grande

Ajudar as vítimas do grande incêndio no Pedrogão. Precisamos de todo o apoio possível para aliviar o sofrimento das populações afectadas.

  • 25015

    angariado

    100% de 25 000€

    823 apoiantes

  • 03/07/2017

    Terminado a

  • Financiado

    Esta campanha foi totalmente financiada

Ajudar as vítimas do grande incêndio no Pedrogão. Precisamos de todo o apoio possível para aliviar o sofrimento das populações afectadas.

Decidi criar este fundo, de forma espontânea, para poder ajudar as vítimas do incendio do Pedrógão Grande
Objectivo é angariar ajuda financeira que faremos chegar a quem mais necessitar. 
A ideia é não ficar parados. A Sociedade civil deve agir.
Todas as contribuições são preciosas e não há limites. 
Precisamos de todo o apoio possível para aliviar o sofrimento das populações afectadas. 
Ajudem!!!

Sobre o promotor

Apenas um cidadão.

Esta é a forma mais rápida que encontrei para ajudar quem mais precisa neste momento.

Não quero nenhuma promoção pessoal. 

Deixo os meus dados para ser transparente e para poderem sempre verificar que os fundos serão entregues:

911741050

sergio.goncalves@livecontent.pt

Trabalho em publicidade, tenho dois filhos e vivo em Lisboa. Ajudar as vítimas do grande incêndio no Pedrogão é a prioridade neste momento. Precisamos de todo o apoio possível para aliviar o sofrimento das populações afectadas.

Tiago Cação

962998438

Produtor e Fotografo.

Vive em Lisboa e não gosta de incêndios.

Acordou mal disposto.

Orçamento e Calendarização

Não há limite para os apoios.

  • Apoie com
    10€ ou mais

    A grande e verdadeira recompensa é ajudar as pessoas em aflição.

    278 apoiantes

  • Apoie com
    20€ ou mais

    A grande e verdadeira recompensa é ajudar as pessoas em aflição.

    445 apoiantes

Seg, 10/12/2018 - 15:15

Qua, 30/08/2017 - 17:48

Início dos apoios efectivos!

Caros apoiantes, Não parámos de trabalhar para chegar aqui, hoje iniciamos a transferência de fundos para as vítimas. Identificados 6 primeiros casos para ajuda directa,...

Ler mais

Ter, 11/07/2017 - 15:34

Pagamento concluído

Os fundos angariados foram transferidos para o promotor

03/07/2017

Campanha terminou

Os fundos foram totalmente angariados com sucesso

Lançamento da campanha

18/06/2017

Junta-te a nós para poderes participar nesta campanha. Criar conta

  • Sergio Gonçalves

    Início dos apoios efectivos!

    Caros apoiantes,

    Não parámos de trabalhar para chegar aqui, hoje iniciamos a transferência de fundos para as vítimas.

    Identificados 6 primeiros casos para ajuda directa, vamos ainda tentar angariar mais fundos (ou bens) para os restantes (cerca de 28 casos identificados)..

    Contámos com a preciosa ajuda de voluntários no terreno - Rede Pronta (https://sites.google.com/view/redepronta/objectivos), que tornou tudo mais possível.

    Encontrámos inúmeras dificuldades na Identificação de vítimas (todo o processo é terrível), enormes problemas sociais, familiares, de pobreza extrema, etc.

    Temos tudo documentado. Temos um documento com os detalhes que podemos partilhar com que desejar para preservar a identidade das pessoas.

    Casos:

    1 "Material escolar
    Viagens a Vila Facaia." "Avó perdeu 1 de dois filhos e a nora.
    Adolescente perdeu mãe e tio." Braga / Vila Facaia, Pedrógão Grande
    2 Visitas semanais para compras de bens básicos e convívio, apoio com burocracia e divórcio durante 6 meses, reconstrução de abrigo. Reformada, casa destruida com todos os bens, vítima de violência doméstica em processo de divórcio. Mó Grande, Pedrógão Grande
    3 Aquisição de um pré fabricado / construção de habitação Jovem flautista, perdeu casa e todo o recheio. Nodeirinho (Pedrógão Grande)
    4 Visitas quinzenais para compras de bens básicos e convívio, apoio com burocracia durante 6 meses, reabilitação de horta em Setembro Mulher muito vulnerável e seus animais, cerca de 60 anos. Alagoa 19, Vila Facaia (Pedrógão Grande) - Portão verde
    5 Reabilitação de Quintal Reposição de Coelheiras e Galinheiros Estrada Nacional 236 , Pedrógão Grande -
    6 Electrodoméstico Máquina de lavar roupa Sarzedas de S.Pedro

    Vamos continuar a actualizar a informação à medida que formos entregando os fundos.

    Obrigado por tudo,

    Sérgio e Tiago.

    Inicie sessão ou registe-se para publicar comentários

  • Ana Dinis

    Boa tarde,

    Boa tarde,
    De tudo o que li sobre este fundo não detectei resposta a uma questão que é importante...
    Onde foi o dinheiro aplicado e qual a sua finalidade concreta?
    Isto porque "ajudar" é muito vago e as pessoas que contribuíram têm o direito de saber para quê, exatamente.
    Cumprimentos

    Inicie sessão ou registe-se para publicar comentários

  • Sergio GonçalvesAna Dinis

    Finalidade Concreta

    Olá Ana,

    Quando lançámos não tínhamos qualquer hipótese de definir o destinatário. Precisámos de deixar fazer o balanço da tragédia.

    Já estivemos no local, entregámos alguns alimentos e bebidas, falámos com responsáveis locais, ONG e voluntários.

    Neste momento temos já definidas várias hipóteses e o drama será escolher.

    Pretendemos entregar o fundo durante a próxima semana se assim tivermos condições burocráticas de o fazer.

    Vamos manter a comunidade informada.

    Obrigado pela ajuda,

    Sérgio

    Inicie sessão ou registe-se para publicar comentários

  • Sara Nascimento

    Objectivo

    Boa tarde, gostaria de saber o porque de o objectivo de valor estar sempre a mudar... Isto porque li que se não fizerem o objectivo de valor que o dinheiro será devolvido ás pessoas que o doaram.. Neste caso visto que o objectivo dos 20.000€ já estava concluído então era só acumular mais e mais certo? Não era necessário alterar o valor do objectivo pois assim correm o risco de não o conseguirem fazer certo? Ou está aqui algo que eu não estou a perceber?

    Inicie sessão ou registe-se para publicar comentários

  • Sergio GonçalvesSara Nascimento

    Objectivo

    Olá Sara,

    Em conjunto com a plataforma conseguimos garantir que não vamos perder nada em subir o patamar. EM termos de comunicação ajuda.

    Obrigado epla ajuda,

    S.

    Inicie sessão ou registe-se para publicar comentários

  • Manuel Maria Correia

    Percentagem da PPL?

    Gostava de perceber, neste caso específico, qual é a percentagem que fica do lado da PPL.

    Obrigado.

    Inicie sessão ou registe-se para publicar comentários

  • Sergio GonçalvesManuel Maria Correia

    Percentagem PPL

    Olá Manuel,

    A taxa da plataforma são 5%. Espero convencer a reduzir mas até ver é o que temos.

    Há ainda uma taxa de 2% para pagamentos (sibs).

    Obrigado,

    Sérgio

    Inicie sessão ou registe-se para publicar comentários

  • Manuel Maria CorreiaSergio Gonçalves

    Pois..

    Esse é o issue. Eu entendo o negócio da PPL, mas neste casos acham que não deviam cobrar a comissão ou então deviam optar por um fee meramente administrativo. À semelhança dos Bancos que não estão a cobrar comissões. 5% é um exagero em temas de solidariedade.

    Inicie sessão ou registe-se para publicar comentários

  • Yoann NesmeManuel Maria Correia

    Comissão do PPL

    Obrigado pelos comentários e observações.

    Em primeiro lugar, temos que notar que as estruturas do PPL e de um Banco Comercial ou outras grandes corporações que têm anunciado a sua grande solidariedade não podiam ser mais diferentes, assim como os seus resultados e capacidade de tesouraria. É mais fácil para um banco absorver alguns custos do que para uma microempresa como a nossa. É também uma operação diferente. O banco disponibilizou uma conta para onde podemos transferir gratuitamente? É louvável. O nosso serviço consiste num acompanhamento personalizado de cada campanha, a disponibilização de um leque de meios de pagamento automáticos disponíveis para o mundo inteiro, um backoffice para gestão da campanha, etc. Seria fácil aproveitarmo-nos desta dinâmica e transformá-la numa enorme ação de marketing e divulgação misturada com responsabilidade social e anunciar pomposamente: o nobre PPL abdicou da sua comissão! Decidimos não fazê-lo.

    É fácil comprovar que uma comissão de 5% não é de todo significativa. Como indicam as nossas estatísticas, foram angariados pouco mais de 2 milhões de euros ao longo de 6 anos, o que representa uma receita de pouco mais de 100 mil euros em 6 anos, sem recurso a subsídios ou ajudas. A comissão é, portanto, necessária para manter o serviço disponível. A operação do PPL continua a ser financiada por outras actividades da empresa detentora, a Orange Bird, que podia dedicar-se exclusivamente ao desenvolvimento de software e consultoria para gerar lucros maiores se não acreditasse no impacto positivo que o PPL traz à sociedade.

    Idealmente seria um serviço gratuito para todas as campanhas sociais, mas tendo em conta que uma grande parte das campanhas estão inseridas nesta categoria, tornaria ainda menos sustentável a operação, e o PPL teria simplesmente de cessar. Assim, trata-se de um serviço pago tanto para campanhas culturais, empresariais ou sociais. Um grande número de pessoas e instituições tem utilizado esta ferramenta de angariação de fundos para fins exclusivamente sociais e tem deduzido a comissão do montante conseguido. Seria injusto para todos eles perceberem que algumas campanhas merecem isenção e outras não. Esta situação criaria compreensivelmente desconforto e abriria um precedente para futuras campanhas, difícil de gerir.

    A criação de uma campanha de crowdfunding no PPL é assim um serviço pago, que acreditamos ser prestado com excelente qualidade, como o demonstram os testemunhos e avaliações que temos recebido.

    No entanto e como é evidente, não ficamos indiferentes a esta enorme tragédia e, para além dos contributos individuais que cada membro da equipa já realizou, o PPL irá apoiar a campanha por forma a maximizar o seu impacto na ajuda que irá proporcionar às famílias.

    Juntos, conseguimos!

    Inicie sessão ou registe-se para publicar comentários

  • João MendonçaYoann Nesme

    Comissão PPL

    Peço desculpa PPL mas não concordo que isto seja uma causa como as outras. Tratou-se de uma desgraça brutal, que envolveu quase 70 vítimas mortais. Muitas das pessoas que vão ser apoiadas ficarão para sempre com marcas, sejam físicas, sejam psicológicas, este apoio embora grandioso, vai apenas recuperar o pouco que pode ser recuperado, bens materiais essenciais à sobrevivência e subsistência destas pessoas. A maioria das campanhas aqui financiadas não têm este carácter tão grande de emergência, tampouco associado a uma catástrofe desta dimensão, que relembro, é o 11º incêndio florestal mais mortífero da história da humanidade, desde que há registo. No entanto não deixo de agradecer mais uma vez mais ao PPL por suportar esta causa.

    Inicie sessão ou registe-se para publicar comentários

  • Maria Manuela Soares de Jesus CardosoSergio Gonçalves

    Percentagem PPL

    Lamentável que esta taxa não estivesse mencionada na vossa iniciativa de apoio às vítimas dos incêndios de Pedrógão. Concordo com um comentário que diz que não devia ser cobrada taxa neste apoio solidário. Teria preferido contribuir para outras iniciativas sem taxas, principalmente com o montante que investi aqui.
    Manuela Cardoso

    Inicie sessão ou registe-se para publicar comentários

  • Yoann NesmeMaria Manuela Soares de Jesus Cardoso

    Percentagem PPL

    Olá Manuela Cardoso, Veja por favor o nosso comentário acima. Estamos juntos!

    Inicie sessão ou registe-se para publicar comentários

  • Maria Teresa de Vasconcelos Franco Núncio Cecílio

    O coração no comando ...

    Queridos Sérgio e Tiago , muito obrigada pela vossa ideia e pelo vosso exemplo :)) !
    Todos os dias vou, várias vezes, ver em quanto aumentou o "nosso fundo" ..... é uma alegria testemunhar o quanto cresceu em tão pouco tempo !
    Sinal de que há muitos corações solidários, prontos a minimizar o sofrimento alheio...
    É na adversidade que melhor os "ouvimos" e comprovamos que a união faz a força.
    Um abraço,
    Teresa Cecílio

    Inicie sessão ou registe-se para publicar comentários

  • Fátima Marques

    Obrigada!

    Obrigada Sérgio e Tiago pela iniciativa de pessoas para pessoas.
    Se precisarem apoio para ir levar estou disponível.

    Inicie sessão ou registe-se para publicar comentários

  • Sara Nascimento

    Esclarecimento

    Desculpem a minha ignorância, não querendo ofender ninguém... Até porque já fiz o meu contributo, mas alguém me sabe explicar como, ficamos a saber se este dinheiro foi mesmo parar ao destino?

    Inicie sessão ou registe-se para publicar comentários

  • Sergio GonçalvesSara Nascimento

    Destino dos fundos

    Olá Sara,

    Para já não está fechado pela simples razão de não haver sequer um rescaldo. O plano é:

    1. Aguardar o rescaldo
    2. Ir ao terreno e articular com instituições e víitmas no local
    3. Atribuir o fundo

    Até lá angariar ao máximo.

    Vamos documentar tudo também.

    Qualquer dúvida estou ao dispor e tem os meus contactos (e do Tiago) disponíveis.

    Abraço,

    S.

    Inicie sessão ou registe-se para publicar comentários

823 membros da comunidade PPL
apoiam esta campanha

  • 582
    novos apoiantes

  • 241
    apoiantes recorrentes

  • 520
    apoiantes anónimos

Conhece quem está a tornar este sonho realidade

  • Peter De Cuyper

    03/07/2017 - 17:36

  • Anónimo

    03/07/2017 - 17:20

  • Jose Pedro Silva

    03/07/2017 - 16:45

    Vamos! Quase, quase!

  • Anónimo

    03/07/2017 - 16:31

  • André Robles

    03/07/2017 - 16:13

  • Anónimo

    03/07/2017 - 16:06

  • Anónimo

    03/07/2017 - 16:05

  • Anónimo

    03/07/2017 - 15:55

  • Anónimo

    03/07/2017 - 15:53

  • Anónimo

    03/07/2017 - 15:44

  • pribeiro77

    03/07/2017 - 15:40

  • Pedro Sousa

    03/07/2017 - 15:40

  • Miguel Gonçalves

    03/07/2017 - 15:31

    Vamos a isto!!

  • Jose Pedro Silva

    03/07/2017 - 15:30

    Vamos! Quase, quase!

  • Anónimo

    03/07/2017 - 15:20

  • Anónimo

    03/07/2017 - 15:13

  • Anónimo

    03/07/2017 - 12:48

  • Anónimo

    03/07/2017 - 12:44

  • Filipe Canto Moniz

    03/07/2017 - 12:40

  • Ricardo Afonso

    03/07/2017 - 12:22