Das pedras, pão

Das pedras, pão

Um livro bilingue sobre a evolução das paisagens marginais portuguesas, publicado pelo Museu da Paisagem, com fotografia de Duarte Belo e texto de Henrique Pereira dos Santos

  • 9325

    angariado

    170% de 5 500€

    198 apoiantes

  • 30/06/2022

    Terminado a

  • Financiado

    Esta campanha foi totalmente financiada

Um livro bilingue sobre a evolução das paisagens marginais portuguesas, publicado pelo Museu da Paisagem, com fotografia de Duarte Belo e texto de Henrique Pereira dos Santos

Para quem queira compreender melhor como é possível que em Portugal possam existir fogos como os de Pedrógão, ou os de Outubro de 2017, este livro pode ser útil.

É um livro sobre as paisagens marginais, isto é, as paisagens e territórios mais pobres de Portugal, que são entre um terço a metade do país, dependendo dos critérios que usarmos para as classificar.

Durante os últimos séculos, estes territórios eram o depósito de fertilidade que permitia ir produzindo o pão que mantinha as pessoas vivas.

Não porque estas terras produzissem pão, bem pelo contrário, eram terras com solos de maneira geral esqueléticos, com muito baixa capacidade de produção.

O principal valor social destas terras estava directamente relacionado com a necessidade de garantir a manutenção da fertilidade dos campos agrícolas.

Eram terras percorridas por milhares de cabras e ovelhas, aqui e ali também por vacas que, numa aliança com os fogos dos pastores, permitiam ao gado recolher nutrientes acumulados nos tecidos das plantas, que depois transportava para perto dos campos agrícolas, sob a forma de estrumes.

Árvore

Com a generalização dos adubos industriais, e também com o abandono agrícola e alteração dos combustíveis usados na cozinha e aquecimento, estas terras deixaram de ter utilidade social imediata e a sua gestão foi abandonada.

O que se pretende com esta campanha é angariar 5500 euros (incluindo comissões da plataforma de crowdfunding) para a publicação de um livro, bilingue, sobre estas paisagens, quer num texto que pretende ajudar-nos a compreender os processos evolutivos que estão a ocorrer, quer através de fotografias que nos permitem ter uma ideia mais imediata das suas características e diversidade.

Os 5500 euros dizem respeito a parte dos custos de publicação do livro, que terá no Museu da Paisagem uma segunda fonte de recursos para garantir o valor global.

Reconhecendo-se a escassez de documentação não turística sobre paisagens portuguesas em Inglês, e tirando partido da linguagem universal da fotografia de Duarte Belo, optou-se por apelar ao financiamento colectivo que permita alargar a difusão de conhecimento sobre a paisagem portuguesa fora de Portugal, ou para as comunidades residentes em Portugal com maiores dificuldades na leitura de textos em Português.

Se tem interesse no assunto, se gosta de fotografia de paisagem e se acha que vale a pena quem não sabe português ter meios para conhecer melhor o país, junte-se a nós e contribua para esta campanha.

Paisagem

Sobre o promotor

O Museu da Paisagem (Museu da Paisagem) é o promotor da campanha e editor do livro.

O Museu da Paisagem (MdP) é um museu com sede digital dedicado à paisagem. Surge no contexto de uma sensibilização e educação para uma cidadania paisagística que, tal como a própria paisagem, têm de resultar de um processo contínuo e coletivo.

O MdP tem sede online e pode ser visitado em www.museudapaisagem.pt. Neste museu procura-se que os visitantes tenham contacto com o real, que atravessem a paisagem, a sintam, a explorem e a habitem. Os conteúdos que se podem aí encontrar serão sempre complementares à sua visita. Não se pretende fornecer apenas um conjunto de factos e informação técnica de apoio às visitas, mas ser também mediador, acompanhar o visitante ao longo de um percurso, de uma viagem, na qual se partilham experiências, sensações, pensamentos, leituras e interpretações de paisagem.

Rebanho

A Editora Museu da Paisagem (MdP) dedica-se aos temas da paisagem, território e espaço português. O plano editorial da MdP procura trazer diferentes perspectivas e reflexões sobre a paisagem que contribuam para a formação de novos públicos, novos leitores e novos visitantes de paisagem. O seu catálogo propõe um amplo leque de abordagens, desde guias de viagem, ensaios, álbuns fotográficos, catálogos, ficção, projetos artísticos, divulgação científica e álbuns ilustrados. A Paisagem é o elemento comum a todas as obras.

O plano editorial do Museu da Paisagem teve início em março de 2019, começando por lançar um guia de viagem e leitura de paisagens do Território Tejo (bacia hidrográfica do Tejo português) e um manual de exploração de paisagem para leitores mais jovens, com o título “O que há neste lugar?”. Em março 2020 inicia uma programação mais regular, com a publicação de uma trilogia de viagens pelo território português. “Caminhar Oblíquo”, da autoria de Duarte Belo, é a primeira obra editada desta trilogia, que nos relata, através de texto e fotografia, uma caminhada solitária de 530 km pela linha montanhosa entre Penedo Durão e o Cabo da Roca.

Paisagem

Depois deste primeiro livro, foram já publicados outros livros de Duarte Belo, Suzanne Daveau, Álvaro Domingues, entre outros.

Duarte Belo é arquitecto de formação mas a sua actividade profissional assenta na fotografia de paisagem, tendo um dos maiores arquivos de fotografia de paisagem georeferenciada do país.

Henrique Pereira dos Santos é arquitecto paisagista, com investigação em evolução da paisagem rural portuguesa.

O interesse comum pela paisagem juntou estes dois autores e o Museu da Paisagem nesta edição, e a ideia de uma edição bilingue resulta da constatação de alguma escassez de textos em Inglês de divulgação não turística das paisagens de Portugal, opção para a concretização da qual não são suficientes os recursos disponíveis da editora Museu da Paisagem.

Orçamento e Calendarização

2500 euros, dos quais cerca de 900 euros são para a tradução do texto e o restante para o pagamento do sobrecusto decorrente de o facto do texto duplicar de tamanho, ao fazer-se uma edição bilingue.

Os restantes 2500 euros (a que se soma a comissão da PPL) corresponde ao valor que o Museu da Paisagem tem dificuldade em mobilizar para uma publicação cujo custo final rondará os oito mil euros, dada a exigência de qualidade de papel e impressão que faça juz à fotografia.

A campanha decorrerá nos 30 dias do mês de Junho, com a publicação do livro em Setembro ou Outubro.

Durante este mês, far-se-iam duas apresentações do livro para aumentar o contacto directo com potenciais doadores.

Capa

  • Apoia com
    15€ ou mais

    Livro

    Entrega de um livro

    Envio por correio/transportadora ou entrega em mão
    Portes incluídos (para Portugal)

    85 apoiantes

  • Apoia com
    20€ ou mais

    Livro autografado pelos autores

    Entrega de um livro autografado pelos autores

    Envio por correio/transportadora ou entrega em mão
    Portes incluídos (para Portugal)

    89 apoiantes

  • Apoia com
    50€ ou mais

    Livro + fotografia

    Entrega de livro autografado pelos autores mais reprodução de uma das fotografias do livro

    Envio por correio/transportadora ou entrega em mão
    Portes incluídos (para Portugal)

    21 apoiantes

  • Apoia com
    90€ ou mais

    Livro + fotografia emoldurada

    Entrega de livro autografado pelos autores e uma das fotografias do livro emoldurada

    Envio por correio/transportadora ou entrega em mão
    Portes incluídos (para Portugal)

    11 apoiantes

Ter, 04/10/2022 - 05:01

Qui, 25/08/2022 - 15:07

Calendário previsto

Ao contrário do que era a minha expectativa pessoal, e do que todos gostaríamos, a saída do livro da tipografia está agora prevista para 14 de Outubro. Agosto trocou-nos as vol...

Ler mais

Ter, 05/07/2022 - 15:19

Pagamento concluído

Os fundos angariados foram transferidos para o promotor

Sex, 01/07/2022 - 16:08

Facturas

Boa tarde, Em primeiro lugar, em meu nome e dos restantes promotores, gostaria de agradecer o apoio a esta campanha, que ultrapassou largamente as nossas expectativas. Muito o...

Ler mais

30/06/2022

Campanha terminou

Os fundos foram totalmente angariados com sucesso

Qua, 22/06/2022 - 21:17

100% alcançado

CONSEGUIMOS! A campanha alcançou a totalidade do objectivo mas pode continuar a angariar fundos

Qua, 08/06/2022 - 16:20

50% alcançado

A campanha reuniu metade do objectivo. O copo está agora mais cheio do que vazio ;)

Dom, 29/05/2022 - 16:20

Já somos 20

Já chegámos aos primeiros 20 apoiantes. Vamos continuar!

Sáb, 28/05/2022 - 11:11

Primeiros cinco apoiantes

Reunimos os primeiros cinco apoiantes. Força!

Lançamento da campanha

27/05/2022

Junta-te a nós para poderes participar nesta campanha. Criar conta

  • henrique Pereira dos Santos

    Calendário previsto

    Ao contrário do que era a minha expectativa pessoal, e do que todos gostaríamos, a saída do livro da tipografia está agora prevista para 14 de Outubro.
    Agosto trocou-nos as voltas, e estamos a programar começar a mandar os livros a 17 de Outubro.
    O futuro é a mais incerta das realidades, portanto não há quem possa garantir estas datas com toda a certeza, mas é o que resulta do ponto de situação dos trabalhos de edição e impressão do livro que foi feito ontem.
    Espero que não estejamos a desiludir quem nos decidiu apoiar nesta publicação, pelo menos que não estejamos a desiludir ao ponto de se zangarem connosco.
    Pelos promotores,
    henrique pereira dos santos

    Inicie sessão ou registe-se para publicar comentários

  • henrique Pereira dos Santos

    Facturas

    Boa tarde,
    Em primeiro lugar, em meu nome e dos restantes promotores, gostaria de agradecer o apoio a esta campanha, que ultrapassou largamente as nossas expectativas.
    Muito obrigado.
    Sabemos que muitos dos apoiantes precisam de facturas dos donativos, umas vezes no seu nome, outras vezes no nome das suas empresas, e isso, a partir deste momento, pode ser feito pela editora do Museu da Paisagem.
    O que pedimos é que façam um mail para editora@museudapaisagem.pt pedindo a factura do donativo, e enviando os dados para facturação.
    O meu mail, para qualquer coisa que não esteja a correr como estariam à espera, ou seja para o que for, está disponível e é as1075017@sapo.pt (eu sei que é um mail esquisito, mas há muitos anos o sapo atribuiu-me este mail e nunca o alterei, não é um mail da treta).
    Obrigado e esperamos que gostem do resultado final, quando o receberem, entre o fim de Setembro e Outubro (estamos a trabalhar para que a edição seja o mais cedo possível).
    henrique pereira dos santos

    Inicie sessão ou registe-se para publicar comentários

198 membros da comunidade PPL
apoiam esta campanha

  • 100
    novos apoiantes

  • 98
    apoiantes recorrentes

  • 10
    apoiantes anónimos

Conhece quem está a tornar este sonho realidade